Skip to Content
Personal Insights
Author's profile photo Christopher Magalhães

SAP ACM Agricultural Contract Management – Tolerance

SAP ACM Agricultural Contract Management – Tolerance

SAP ACM Gerenciamento de Contratos Agrícolas – Tolerância

Neste blog vou fazer uma abordagem de uma das funcionalidades e benefícios do módulo ACM.

 

Programação de Tolerância

Na prática:

A tolerância de contrato é fundamental em alguns casos de compra e venda de commodities, o que acontece na prática dependendo da negociação com a contraparte é que pode ocorrer de não haver mais saldo suficiente para receber ou expedir para o mesmo contrato, abaixo irei citar um exemplo muito comum que ocorre neste segmento:

Contrato de 100.000 Kg

Saldo utilizado 80.000 Kg

Saldo do Contrato 20.000 Kg

Recebimento da última carga do contrato 30.000 Kg

Neste cenário temos um excedente de 10.000 Kg

Em grande parte das vezes também temos um preço diferente para o peso excedente, ou seja, se o preço fixado dos 100.000 era R90,00 a saca e a companhia deseja fixar um preço diferente para o peso excedente de R$100,00 a saca, isso é muito comum de acontecer.

Para atender este cenário temos à solução standard do ACM da programação de tolerância de contrato que vou explicar com mais detalhes abaixo.

Definição:

A programação de tolerância de contrato tem a finalidade de definir a quantidade excessiva ou insuficiente  da quantidade contratada ou entregue que pode ser aplicada na execução do contrato. Esta solução permite que as contrapartes definam em contrato as quantidades de remessa aceitáveis de entrega excessiva e entrega insuficiente e os ajustes de preço relevantes.

Na criação de um contrato de mercadorias, você deverá atribuir-lhe uma programação de tolerância obrigatoriamente. Os detalhes da programação de tolerância são levados para o contrato e, depois, podem ser modificados, se necessário. Durante a execução do contrato, o sistema refere-se à programação de tolerância capturada no contrato para definir como determinar o preço de entregas excessivas/insuficientes.

A programação de tolerância é um dado mestre dentro do sistema, nela contém as seguintes estruturas:

Cabeçalho: onde contém informações do ID da programação, descrição e o status.

Atributos da programação de tolerância: onde contém dados de direção (entrega excessiva/insuficiente), percentual de tolerância (de/até), valor de tolerância absoluto, tolerância é superior/inferior da porcentagem ou do valor, solicitação de preço (fixo/escalonado), preço base de substituição, preço médio ponderado/último lote de determinação de preços consumido.

Direção (Entregas excessivas/insuficientes):

Define se a divisão de remessa é aplicável para uma entrega excessiva ou uma entrega insuficiente.

Porcentagem de/até:
Define o intervalo de porcentagem válido para a programação.

Valor absoluto de tolerância:
Define uma quantidade absoluta que pode ser aplicada. Essa quantidade deve estar na mesma unidade de medida no contrato. Em outras palavras uma quantidade exata como limite.

Tolerância é superior/inferior da porcentagem ou do valor:
Se um intervalo de porcentagem e um valor absoluto são inseridos, esse campo informa se a tolerância superior ou inferior dos dois valores deve ser aplicada.
Observe que se esse valor for utilizado, é possível apenas a utilização de uma divisão de entrega excessiva e uma divisão de entrega insuficiente que podem ser inseridas para a programação.

Solicitação de preço (fixo/escalonado):
Um preço pode ser aplicado a uma quantidade de entrega excessiva/insuficiente das seguintes maneiras:

Determinação de preço fixo:
Um preço fixo é aplicado a toda a quantidade de entrega excessiva/insuficiente.

Determinação de preço escalonado:
Um preço diferente é aplicado dependendo do montante da entrega excessiva/insuficiente.

Preço base de substituição:
A quantidade de entrega excessiva/insuficiente pode ser acordada no preço do contrato ou em um preço negociado diferente.

Preço médio ponderado/último lote de determinação de preços consumido:
Esse campo aplica-se à entregas excessivas. O preço para uma quantidade de entrega excessiva pode ser baseado em um médio ponderado dos preços nos lotes de determinação de preços consumidos pela entrega ou o preço do último lote de determinação de preços consumido.

Como criar?

Transação para criar a Programação de Tolerância:

/ACCGO/MAINT_TOLR – Atualizar programação da tolerância

Na criação do contrato (WB21) ocorre a atribuição da Programação de Tolerância no contrato:

Com as regras definidas na programação e atribuídas ao contrato ACM permite que o negócio permita recebimentos e expedições de quantidades acima do saldo do contrato. Além disso tenha uma rastreabilidade das cargas excessivas e determinação de preços diferentes para essa quantidade dentro do mesmo contrato acordado com a contraparte.

Assigned tags

      Be the first to leave a comment
      You must be Logged on to comment or reply to a post.