Skip to Content

Sim, é possível rodar os relatórios antigos mesmo no S/4HANA !

 

Todo mundo provavelmente já ouviu falar que aqueles que estão migrando ou já migraram para o S/4HANA não terãos os livros modelo e os SPEDs do ECC disponíveis no S/4HANA  e que a única solução de relatórios discais para o S/4HANA é o TDF.

Isso está informado pela própria SAP na Nota “2195701 – Obsolete transaction codes and programs in Brazil country version”.

O texto da nota diz o seguinte: “With the installation of SAP S/4HANA, from edition 1511, certains country-specific transaction codes and programs in the package J1BA have been removed”.

 

FATO!

Essa declaração está 100% correta! Porém, mas, contudo, entretanto, todavia o que não está escrito é que os programas removidos do pacote J1BA foram passados para o pacote J1BA_DEPRECATED e continuam existindo no sistema.

 

Perai? Então quer dizer que está tudo lá escondido e eu posso rodar os programas mesmo assim? Mais ou menos, quase isso.

 

Vamos testar. Acessei a SE38 e chamei o programa J_1BLB2 ( Livro Modelo 2 ):

 

BANG!

Não dá, existe uma verificação que diz que o programa está obsoleto. =/

Mas, então se existe uma verificação,deve existir um jeito de desverificar. Certo? Sim!

Precisa de dois truquezinhos pra habilitar um programa desativado e vou mostrar eles abaixo:

 

1. Ativar o referido programa/transação na view FINS_DEPR_OBJECT:

No meu exemplo sigo usando o Livro Modelo 2 ( essa view funciona com todos os programas da lista da nota 2195701 )

 

2. É preciso habilitar o uso de programas obsoletos usando o programa FINS_SET_DEPR_STATUS:

Basta selecionar activate e executar:

Agora sim, executando o programa vai se criar uma entrada em tabela de sistema que habilita o uso de programas obsoletos.

 

3. Agora tento executar o programa J_1BLB02 novamente e voilà: Livro Modelo 2 habilitado de volta no Sistema S/4HANA

 

P.S.

Tem uma outra opção para ativar ess programa, mas ela é mais invasiva e trabalhosa. Bastaria também modificar o programa no ponto abaixo. Este ponto traz a classe que verifica se o programa está obsoleto ou não:

Extras:

Existe também o programa FINS_FILL_DEPR_OBJEC que ativa de volta várias velharias ( transações e programas obsoletos no S/4HANA):

Por exemplo as transações/programas abaixo:

 

Conclusão:

Mas então tá de boas rodar os relatórios/programas antigos no S/4?

NÃAAAAAOOOO, os programas obsoletos não tem mais manutenção oficial da SAP® então qualquer atualização precisará ser feita pela própria empresa ou pelo parceiro de consultoria. Além disso a SAP não se responsabiliza por nenhum erro, DUMP, inconsistência ou qualquer problema que a empresa venha a ter em decorrência.

 

Eu criei este blog post só para mostrar que é possível fazê-lo, não estou recomendado nem incentivando o uso destes programas antigos.

 

att.

Renan Correa

 

 

To report this post you need to login first.

15 Comments

You must be Logged on to comment or reply to a post.

  1. Jarlei Nascimento Gonçalves

    Caro Renan, me parece que desde o ano passado a SAP nao da e nao dara mais manutencao a estes relatorios fiscais, a informacao que tenho eh que deve ser utilizado o sistema fiscal que a empresa estiver utilizando.

    Muitas empresas utilizam as transacoes dos relatorios para bater o SPED e a situacao fiscal. Acredito que em termos de fiscalizacao sempre sera utilizado o sistema fiscal da empresa para apresentar ao auditor, nunca vi ser solicitado o relatorio do SAP, mas eh uma preocupacao.

    O que achas?

    (0) 
    1. Renan Correa Post author

      Oi Jarlei,

      De fato os livros modelo do ERP já estão fora da manutenção da SAP desde 2016, porém até hoje vejo empresas que os utilizam no ECC para fazer exatamente isso que você mencionou, comparar com os resultados do SPED.

      Para a entrega das informações acessórias e auditorias realmente se utiliza apenas o sistema fiscal da empresa, esses relatórios acabavam sendo utilizados pela área fiscal apenas como ferramenta de apoio no dia-a-dia.

      att,

      Renan Correa

      (0) 
      1. Andre Muller

        Olá Renan.

        Eu postei uma resposta mais completa, mas só pra esclarecer aqui também: os relatório não estão com os modelos de dados atualizados, não é recomendado também que eles sejam utilizados como uma ferramenta de apoio ou auditoria.

        att

        André

        (1) 
    1. Renan Correa Post author

      Oie João Paulo,

      Obrigado pela informação, eu suponho que este cliente deve ter feito upgrade do ECC para o S/4HANA e no momento do upgrade tenha feito algum ajuste.

      Em um dos comentário do Andre Muller ele menciona algo sobre ajustes durante o upgrade.

      Porém, não tenho mais informações a respeito desse ponto.

      att,

      Renan Correa

      (0) 
  2. Eduardo Kyono

    Um ponto importante que você mesmo mencionou: a SAP não faz mais manutenção nesses relatórios antigos e; com isso muitas alterações que aconteceram na legislação não está refletido nos mesmos.

    para quem está no S/4 Hana existem formas mais simples e seguras de gerar relatórios usando as calculation viwes que o TDF entrega e como essas  views já estão no contexto de tomar dados que foram modificados pelas shadows, já terá exatamente o dado exposto em todas obrigações fiscais

     

    Abraços

    Kyono

     

    (1) 
    1. Renan Correa Post author

      Oi Kyono,

      Com certeza o TDF e as views do HANA são jeitos melhores de acessar essas informações fiscais e de uma maneira mais padronizada.

      att,

      Renan Correa

      (0) 
  3. Alexandre Schmidt

    Renan,

    É importante ressaltar que a SAP NÂO RECOMENDA o uso destes programas no ECC, muito menos no S/4 Hana com este “workaround”. No seu post você explica em detalhes como fazer, mas não explica em detalhes quais são os impactos que um cliente pode ter em fazer esse tipo de prática no S/4 Hana.

    O S/4 não é como o ECC. A SAP NÂO RECOMENDA que os clientes customizem dentro do core do S/4. Existem outras ferramentas para isso e outras práticas que recomendamos.

    Existem vários modelos de licencimanto do Hana, e dependendo da forma como foi licenciado e de como o cliente vai fazer esse “workaround”, isso pode gerar problemas de auditoria, impactando financeiramente o cliente.

    O core do S/4 está em constante evolução tecnológica, agregando cada vez mais tecnologias novas e disrruptivas, por este motivo a SAP NÂO RECOMENDA que desenvolvimentos complexos e locais sejam feitos no S/4, pois sabemos como é lidar com atualizações de versões de ERP em ambientes com desenvolvimentos complexos.

    Enfim, existe um motivo pelo qual nós da SAP desabilitamos esses programas e o motivo abrange o técnico, funcional, estratégico, de licenciamento, etc.

    Eu quis complementar seu post com essas informações pois achei ele um tanto perigoso. Mesmo você comentando que não recomenda ou incentiva o uso, acabou por não comentando qual o impacto que os clientes podem ter com essa prática, informação fundamental para avaliar se o material publicado tem relevância ou não numa possível avaliação técnica por parte dos clientes.

    Att.

    Alexandre Schmidt

    Tax Business Development Manager at SAP

    (4) 
    1. Renan Correa Post author

      Oi Alexandre,

      Entendo sua posição e concordo 100%, tanto que destaquei que podem ocorrer DUMPS / Inconsistências.

      Apenas destaco que o SAP community é um espaço para discussões técnicas e o post se atém apenas aos aspectos técnicos. Acho super legal o pessoal da SAP participando dessas discussões na comunidade e trazendo informações complementares.

      Gostaria muito de ver mais essa interação aí no futuro também!

      att,

      Renan Correa

      (0) 
  4. Andre Muller

    Prezados.

    Não só os relatórios não foram habilitados, eles não estão atualizados de acordo com os novos modelos de dados do S4 para Contabilidade e Estoque. Dessa forma eles são totalmente inválidos, os dados não podem ser considerados em análises.

    Não existe também nenhuma garantia de que rodem devido à utilizarem logical databases e os novos relatórios rodarem em views HANA.

    Sob nenhuma hipótese os relatórios devem ser habilitados.

    att

    André

    (3) 
    1. Renan Correa Post author

      Oi André,

      O post é sobre uma curiosidade técnica, em nenhum momento será estimulado o uso de programas antigos no S/4HANA. Porém, que eles estão lá, eles ainda estão.

      Com certeza para os SPED’s ( que acessam Contabilidade e Estoque ) os dados não podem ser mais levados em consideração com segurança ( apesar de existirem vários programas standard que ainda usam SDF e outros LDB que estão obsoletos há décadas ).  Nos livros fiscais não cheguei a analisar com detalhes se teria alguém impacto por causa do J5F.

      Aproveitando o espaço e a curiosidade, você pode explicar o motivo de passar alguns conteúdos do J1BA para o J1BA_DEPRECATED e não removê-los do sistema?

      Pode dizer se existem objetos de repositório com dependências a estes objetos ou tem algum outro motivo e se existiria algum plano de remover completamente do sistemas esses objetos?

      att,

      Renan Correa

      (0) 
      1. Alexandre Schmidt

        Renan,

        Os objetos foram movidos pois estamos estudando a eliminação deles definitivamente do S/4 a posterior.

        Este é um dos motivos técnicos do porque não recomendamos a utilização destes programas (além dos demais já citados pelo Andre e pelo Kyono).

        Att.

        Alexandre Schmidt

        Tax Business Development Manager at SAP

        (0) 
      2. Andre Muller

        Olá Renan.

        No topo do mencionado pelo Alexandre Schmidt, as razões foram puramente técnicas.

        Como você corretamente concluiu, um dos motivos para eu ter criado esse pacote foram as dependências.

        Porém não somente dependências internas, nos componentes da SAP, também dependências de clientes e add-ons de parceiros.

        No momento do upgrade o “item de simplificação” vai rodar e informar o cliente que ele utiliza uma funcionalidade obsoleta. Daí ele tem toda a informação para ajustar sem ter um upgrade mais disruptivo onde seus desenvolvimentos e os add-ons são tecnicamente incompatíveis de largada e a ferramenta acusa a deleção.

        Adicionado, os modelos de dados são ajustados continuamente, novos “itens de simplificação” são criados em cada release. Isso quer dizer que, quanto mais tempo passar, mais os dados do SPED obsoleto vão estar incorretos, mesmo que tecnicamente ele “rode”.

        att

        André

        (2) 
  5. Fausto Motter

    Melhor apresentar a informação avisando que não se deve fazer o “bacalhau” do que não escrever.

    Um dia alguém acha e aí resolve utilizar de forma imprudente; pelo menos agora está claro de que não se deve utilizar.

    Belo blog; da série “como fazer bons amigos no ambiente de trabalho”.

    Abs, FM

    (0) 

Leave a Reply