Skip to Content

SAP Inside Track Recife e eu… perdi o voo! Mas tive a sorte de arrumar a famosa “poltrona do meio” no último voo de São Paulo para Recife. Só lamento que normalmente os assentados à minha esquerda e direita não ficam tão felizes quando viajo na poltrona do meio; talvez se sintam um pouco apertados :\

Descansado, dia seguinte começou o evento e a Lucia Subatin  me poupou horas de pesquisa falando sobre o SAP Leonardo. Já sei o que é o SAP Leonardo, o que não é o SAP Leonardo, e para que serve o SAP Leonardo. E serve para um monte de coisas (tantas que sugiro fortemente reverem a apresentação dela).

Alguns apontamentos que fiz do evento:

Primeiro, que conversando “no café”, me pareceu haver muitas pessoas vindas de outras capitais do nordeste, diferente de Recife, o que somado ao incremento de 30% no número de participantes de 2016, deixa claro que o SAP Inside Track está cumprindo o papel de ser um evento de referência técnica Da Comunidade e Para a Comunidade. Neste caso, a comunidade do nordeste.

Em tempo, Marssel Vilaça já pode começar a pensar no #SITREC2018 🙂

Segundo é que fizemos um evento muito bacana, com um CodeJam em que o tema foi Hana Express Edition, mas acabamos não publicando para profissionais técnicos não SAP. Se o evento já foi bom, fico imaginando o que aconteceria se publicássemos para a infinidade de desenvolvedores que (ainda) não fazem parte do ecossistema SAP.

Lição aprendida, devemos ampliar a comunicação também para fora da nossa comunidade.

Terceiro, e não menos importante, é como segue grande o interesse sobre o S/4 Hana e as inovações que a plataforma trouxe. Considerando que estamos na terceira versão do S/4, natural seria o interesse diminuir, mas não é o que acontece.

As palestras foram muito boas, com a Ligia Basseto contando um case de S/4 com IS Oil e todos os desafios que isso trouxe. Chamou muito a atenção também a palestra do Eid Haddad com um case de Análise de Viabilidade de migração de versão, trazendo a visão da alta gestão e dos problemas que passam por equilibrar inovação e retorno de investimento.

Infelizmente saí mais cedo do evento e não consegui assistir as palestras de todos os colegas, dado que e tive que me preocupar em arrumar um voo para a volta (desta vez voltei na saída de emergência, sozinho na fileira :).

Mas, valeu muito ter participado do #SITREC, em especial por perceber o quanto a proposta foi bem recebida pela comunidade local. Importante agradecer muito a ESUDA e a Accenture que patrocinaram e viabilizaram o evento. E, não menos importante, a todos os colegas que mais uma vez transforaram um sábado ensolarado de Recife em um dia que será lembrado futuramente.

Em tempo, as fotos são crédito dos colegas @raphael.almeida e Marssel Vilaça. 

Para saber todo o conteúdo e palestras que tiveram no #SITREC, aqui tem o link para o programa detalhado.

E, que venha o próximo em 2018. Innovation for thought!

FM.

To report this post you need to login first.

1 Comment

You must be Logged on to comment or reply to a post.

  1. Raphael Pacheco

    Esse evento foi bem legal e diferente do que tivemos ano passado. A energia, o público e os conteúdos apresentados foram muito bons !

    Ahhh, verdade seja dita, precisamos MESMO ampliar nossa rede para fora da “caixinha” que já conhecemos, para que outros conheçam as tecnologias SAP.

    Pacheco.

    (1) 

Leave a Reply