Depois de vários anos trabalhando como desenvolvedor ABAP, WF e consultor funcional SD eu resolvi dar um novo passo e expandir minhas competências como arquiteto de soluções SAP. Então eu olhei para as direções que a SAP estava tomando na época e duas tecnologias que estavam ganhando força me chamaram a atenção: Fiori e Screen Personas. Naquela época, Fiori e Screen Personas eram duas tecnologias distintas, mas atualmente ambas são utilizadas para construir a melhor experiência possível para os usuários dos sistemas SAP (o termo para isso em inglês é UX, que significa User eXperience).

Com o passar do tempo, as duas tecnologias se aproximaram e hoje se complementam ao ponto em que é difícil distinguir uma aplicação construída com Fiori de uma construída com Screen Personas, a menos que você seja um especialista nelas. Isso não quer dizer que uma pode substituir a outra pois, como vou mostrar, há casos em que é melhor usar uma, outra ou a mistura de ambas as tecnologias. Abaixo está um exemplo de duas telas, uma construída com Fiori e outra com Screen Personas:

Você consegue identificar qual tela foi construída em Fiori e qual foi construída em Screen Personas? Se consegue, deixe sua opinião nos comentários desse blog. De qualquer forma, podemos ver que tanto a tela construída com Screen Personas como a construída com Fiori são muito mais simples e intuitivas do que aquelas às quais estamos acostumados a ver no SAP ERP / ECC que conhecemos.

Então vamos nos perguntar: qual é o objetivo de se construir uma melhor experiência no uso do software corporativo pelos usuários?

No ponto de vista das empresas, uma melhor experiência significa oferecer aos seus funcionários, que são os reais usuários dos sistemas, telas muito mais simples de se aprender e interagir, que resultem em processos de negócios sendo executados e concluídos mais rapidamente, com mais facilidade e com mais qualidade. No ponto de vista financeiro, sabe-se que processos simplificados ocasionam economias resultantes do aumento de produtividade na execução do trabalho pelos usuários.

Do ponto de vista das pessoas que utilizam os sistemas, ou seja os usuários, é muito frustrante na era da web e dos aplicativos ainda ter que lidar com telas que são muito complexas, com campos que não são auto-explicativos, além da necessidade de decorar complexos códigos de transações. Cada novo funcionário contratado pelas empresas precisa de treinamento caro, demorado e especializado e há uma demora de meses para que eles se tornem realmente produtivos. Esta é a consequencia de não modernizar a experiência de uso: cobra-se um preço muito alto em produtividade, em custos e também em motivação.

Temos então as duas soluções ou tecnologias oferecidas pela SAP para mudar este cenário: o Fiori e o Screen Personas. Muita gente hoje pensa que o Fiori veio para substituir o Screen Personas, mas isto definitivamente não é verdade, de acordo com a própria SAP!

A equipe responsável pelo desenvolvimento do Screen Personas fica na SAP Estados Unidos, mais especificamente no SAP Labs em Palo Alto, e essa equipe organiza um grupo ativo de clientes que usam a tecnologia no mundo inteiro e que se reúnem online mensalmente, além de haver um espaço dedicado nos maiores eventos da SAP como o TechED em Las Vegas e Barcelona, para discutir a evolução do Screen Personas e compartilhar casos de sucesso. Eu participo deste grupo desde 2013, já tive a oportunidade de apresentar 3 casos de sucesso e também vi muitos outros em que me inspirei. Posso dizer que, sem sombra de dúvidas, já presenciei histórias incríveis de transformação empresarial alavancadas com o uso do Screen Personas dentro de grandes empresas, entre elas alguns dos maiores clientes da SAP.

E então, para os clientes SAP, onde o Screen Personas se encaixa em um mundo que tem falado tanto em Fiori?

Em primeiro lugar, devemos considerar que a SAP já migrou ou vai migrar muitos processos de negócios para aplicações Fiori. Se a sua empresa está pensando em melhorar a UX de um processo que se encaixe neste caso, a recomendação definitiva, tanto minha como da SAP, é habilitar o Fiori no seu ambiente e usar a aplicação standard Fiori oferecida pela SAP, se houver aderência. Se houver aderência parcial, você deve usar o SAPUI5 (tecnologia de programação por trás do Fiori) para adequar ou customizar a aplicação.

Um outro cenário realmente muito comum é aquele em que a SAP não está entregando um processo de negócio em Fiori, ou está entregando de uma forma muito diferente daquela que o cliente quer ou precisa usar. Neste caso, considerando que o processo de negócio já é atendido no SAP ERP / ECC standard, ou mesmo que tenha sido construído em ABAP pelo cliente, o caminho para criar uma melhor UX pode ser, e muitas vezes eu diria que deve ser, o Screen Personas.

Vou dar aqui um exemplo de um projeto em que, junto com um cliente, optamos por utilizar o Screen Personas, mesmo sabendo que já tínhamos o Fiori à disposição naquela empresa: imagine um funcionário que é participante de uma equipe de customer service e que realiza muitos contatos com diferentes clientes da empresa ao dia. Vamos dizer que, em cada contato, o funcionário precisa consultar alguns dados cadastrais, alguns pedidos de venda e suas respectivas notas fiscais, alguns dados de estoques e a posição financeira atual daquele cliente. Neste cenário estamos falando que o funcionário irá acessar pelo menos cinco transações diferentes cujos códigos ele terá sido obrigado a aprender, irá navegar em telas com muitas abas e campos sendo que a maioria destes campos são irrelevantes para o trabalho daquele momento e, além disso, precisará anotar ou “copiar e colar” códigos de pedidos, notas fiscais e materiais para conseguir consultar tudo que será necessário para atender ao cliente que está do outro lado da linha. Parece complexo e de difícil execução, não é? Imagine quanto tempo um funcionário bem treinado demora pra fazer tudo isso, ou pior, um funcionário recém-contratado. Imagine também o impacto nos custos de treinamento de novos funcionários ou a dificuldade ocasionada pela saída de um funcionário já experiente nesse processo complexo.

Transformamos este cenário que descrevi em uma única tela inicial em que o funcionário identifica qual é o cliente que ele está atendendo e, a partir daí, tem uma tela bastante intuitiva, com botões de fácil acesso a todas as informações de pedidos, notas, saldos em estoque e posição financeira do cliente em questão sem que seja necessário saber um único código de transação, pois a navegação entre diferentes transações é totalmente imperceptível para o usuário, basta clicar e a navegação acontece sem que se perca o contexto da tela anterior.

Para o cenário que descrevi esta é a tela inicial vista pelo usuário ao logar no SAP com Screen Personas (é importante notar que neste caso não usamos o tema “Fiori” que traria os mesmos recursos que podemos ver abaixo mas com a experiência visual que vemos nas aplicações contruídas com SAPUI5):

E na tela abaixo podemos ver que uma vez que o usuário tenha identificado qual é o cliente que ele está atendendo naquele momento ele passa a ter um cockpit central com navegação para uma série de telas ou transações do SAP ERP, sendo que cada uma dessas telas foi simplificada com o Screen Personas para que a experiência seja consistentemente rápida e simples em todas elas:

É importante também ressaltar que qualquer processo “Z”, ou seja desenvolvido dentro do cliente, pode ser utilizado como ponto de partida para desenvolver cenários com Screen Personas, inclusive criando interações transparentes entre transações Z e transações standard.

O problema que descrevi pode ser resolvido e sua solução pode ser alcançada com Fiori? Sim, pode, assim como poderia ser parcialmente resolvidos com a utilização de desenvolvimento ABAP puro. A diferença é que com Screen Personas eu consegui partir das telas já existentes no SAP ERP / ECC e, usando ferramentas poderosas que tornam extremamente fácil a manipulação da interface do SAP foi possível, em um tempo muito curto, mudar totalmente a aparência dessas telas, fazendo com que o usuário tenha uma experiência tão ágil quanto teria ao usar um moderno software na web. Usando scripts simples de programação fizemos com que a navegação entre transações acontecesse de forma simples sem precisar criar nem uma única nova tela, reutilizando tudo o que já está pronto nas transações standard da SAP, inclusive todas as regras de negócios e de segurança.

Se o caminho escolhido para esse mesmo cenário fosse utilizar Fiori, teríamos que recriar e reescrever muita coisa que já está pronta no SAP ERP / ECC standard ou, no mínimo, teríamos muito trabalho criando muitas integrações entre as duas camadas, front-end e back-end.

Por outro lado, se o caminho escolhido tivesse sido ABAP, teríamos um resultado funcionalmente semelhante, mas visualmente muito menos amigável, o que não resolveria alguns dos problemas mencionados anteriormente. E, principalmente, teríamos certamente demorado pelo menos três a quatro vezes mais tempo criando uma solução apenas parcial.

Se a sua empresa não quer usar Screen Personas agora porque planeja usar Fiori ou ir para o S/4 HANA, eu diria que isso só faz sentido se você for fazer essa mudança em no máximo um ano E os cenários que lhe interessam estejam cobertos pelo Fiori da forma como você deseja. Isto porque os cenários com Screen Personas podem ser desenvolvidos de forma extremamente rápida, barata e causar um impacto muito grande na utilização do SAP ERP pela sua organização. Além disso, o Screen Personas é parte do S/4 HANA, contando com os mesmos benefícios que descrevi aqui.

Se você ficou curioso, ou ainda não está convencido, eu tenho uma sugestão: instale o Screen Personas no seu ambiente (um bom consultor Basis faz isto em poucas horas, se o seu ambiente ECC estiver razoavelmente atualizado), escolha um cenário simples com o suporte de um key-user e, usando a metodologia design thinking, construa um protótipo com Screen Personas. Eu já fiz isto para mostrar o valor da ferramenta em algumas ocasiões e em uma semana é possível realizar esse processo inteiro: instalar, desenhar um cenário simples e disponibilizar o protótipo com Screen Personas.

Se a sua experiência for como a minha você vai ter um único problema: as pessoas vão querer começar a usar imediatamente o Screen Personas para tornar os seus próprios processos melhores, mais ágeis e simples! E, como consequência, a sua empresa vai ter ganhos de produtividade em escala e diminuição nos tempos e custos de treinamento.

Para finalizar, quero reforçar que também sou a favor da adoção do Fiori como parte importante da evolução das iniciativas de UX dentro das empresas. O ponto principal aqui é que acho importante compartilhar o conhecimento sobre o papel fundamental do Screen Personas neste momento de busca por aumento de produtividade e diminuição de custos pelas empresas e também sobre como ele pode se encaixar na arquitetura de sistemas de uma empresa que use o SAP ECC ou S/4.

Sempre que é necessário ou solicitado pelo cliente, eu utilizo a criação de aplicativos Fiori com SAPUI5 e certamente há vários cenários em que esta é a melhor abordagem, mas eu tenho plena convicção de que que os clientes SAP podem se beneficiar muito por saber que o Screen Personas é a opção mais rápida, barata e fácil para transformar a experiência de uso do SAP ERP em diversos cenários.

PS: Obrigado Eduardo Chagas por ter sugerido que eu escrevesse um blog abordando a atual relevância do Screen Personas em um mundo Fiori, pois há muitos clientes que podem se beneficiar desta tecnologia que apresenta um grande retorno sobre o investimento!

To report this post you need to login first.

11 Comments

You must be Logged on to comment or reply to a post.

  1. Valter Araujo

    Olá Douglas,

    Muito bom seu artigo!

    Algo importante que não foi mencionado é que SAP Screen Personas foi desenvolvido para desktop apenas (conforme ultima versão). Somente SAP Fiori (SAPUI5) é responsivo para Desktop, Tablet e Phones.

    Regards,
    Valter

    (1) 
    1. Douglas Cezar

      Valter,

      Muito obrigado pela leitura e pelo retorno.

      Quando falo com um cliente sobre iniciativas de UX, a primeira pergunta que sempre faço é a respeito da necessidade de mobilidade, pois é um aspecto fundamental. Quando o cliente fala que precisa de acesso em dispositivos móveis, a ferramenta sempre deve ser o Fiori / SAPUI5.

      Entretanto ainda há muitos cenários de negócios em que as pessoas usam o SAP ERP para processos exclusivamente dentro dos departamentos das empresas, em desktops. Nestes casos há um número considerável de cenários em que o Screen Personas é a ferramenta que vai trazer melhores, mais rápidos e mais baratos resultados.

      Abraços,
      Douglas

      (0) 
  2. Tamas Hoznek

    Hi Douglas,

    Great content, but would it be possible for you to submit it in English? That is the common language in SAP Communities which is understood by most participants.

    Thanks.

    (1) 
    1. Douglas Cezar Post author

      Hi Tamas,

      Thank you very much for your kind comments.

      I’ll work to translate this. I’ve chosen to  facilitate access to the Brazilian community and began with this Portuguese version, but I will do this because I surely want to share my experience with everybody.

      If you can take a look, a few days ago I’ve written this one in English: https://blogs.sap.com/2016/12/21/sap-inside-track-2016-developer-sitsp-fiori-and-screen-personas/

      Best regards,
      Douglas

      (0) 
    1. Douglas Cezar Post author

      Hi Steve!

      Thank you for your gentle words, it’s a honor to have you commenting here.

      I haven’t been used to write and share my experiences but seeing the work you and other people in the community did to share knowledge and to inspire Screen Personas adoption I really feel motivated to do the same and help more SAP customers to use this really great technology.

      Best regards,
      Douglas

      (1) 
  3. Paulo Marinho

    Olá Douglas, muito bom! Particularmente assimilo bem suas ideias com as minhas, o quanto mais fácil ficar a interface UX, melhor, mais fácil e produtivo, sabemos bem o quão é complexo interagir com as telas do SAP e tanto o Screen Personas como Fiori + UI5 vieram para mudar isto, o complicado neste momento é a mudança de cultura no que diz respeito a processos internos de desenvolvimento, encontro muita resistência quando proponho mudar totalmente a forma de acesso de algo que alguns já estão acostumados a acessar e os novos penam para aprender, mas isto está mudando, aliado a redução de custo como você comentou é um dos fatores mais impactantes nas decisões empresarias.

    Um abraço!

    Paulo Marinho

    (0) 
    1. Douglas Cezar Post author

      Oi Paulo, muito obrigado pelo seu comentário, concordo totalmente com você que há uma certa resistência. Dizem que nós, seres humanos, nos acostumamos tanto ao que é bom como ao que é ruim, e então temos dificuldade para aceitar qualquer mudança a partir disso.

      O que eu vejo é que quando um usuário do SAP ECC tem contato com telas que foram simplificadas com o Screen Personas geralmente há uma reação muito positiva porque há um impacto real na produtividade dele. O mesmo pode ser dito com Fiori, os usuários amam ver um processo que funcionava apenas em desktop ser habilitado em uma plataforma móvel.

      Eu acho que ainda há também uma resistência na área de TI, mas se pensarmos que o objetivo de TI é tornar os processos de negócio mais fáceis, mais rápidos e também lucrativos, não deveria haver resistência já que os benefícios são facilmente perceptíveis.

      Sendo mais específico, o Screen Personas pode ser habilitado com muito pouco custo e esforço. Eu diria que em 1 ou 2 horas é possivel instalar o add-on. Depois disso, alguém que já conhece a tecnologia consegue em poucas horas construir um protótipo para mostrar o quão poderosa a ferramenta é e quantas possibilidades passam a existir com o uso dela que não existiam sem o uso dela para a empresa que usa SAP.

      Por isso que eu incentivo as pessoas a investirem estas poucas horas e fazer uma prova de conceito. Todas as vezes em que fiz isso houve um interesse instantâneo tanto pelas áreas de negócios como pela área de TI.

      Abraços,
      Douglas

      (0) 

Leave a Reply