Skip to Content

Neste post, será abordado o processo básico de criação de fichas através do processo logístico de compra. Nas próximas semanas, trataremos das outras modalidades.

Existem três formas possíveis para criação de fichas na solução CIAP@TDF, são elas:

  • Criação de ficha via processo logístico de compra (MIRO->Nota Fiscal)
  • Criação de fichas via BAPI
  • Criação de fichas via programa de carga

O pré-requisito para iniciar o processo de criação de fichas, é realizar as parametrizações necessárias conforme descrito no post CIAP@TDF: Parametrizações
O processo de criação de ficha será feito partindo-se da ordem de compras.
No nível de item da ordem de compra, o primeiro parâmetro a ser definido é a categoria do item.

O tipo de ficha (imobilizado ou componente) será criado baseado na categoria* do item definida:

  • A – ficha de imobilizado
  • F – ficha de componente
  • P – ficha de componente
  • Q – ficha de componente
  • N – ficha de componente
  • “ ” – ficha de componente**

Após definir a categoria e os dados adicionais do item, é necessário que seja definido o coletor de custos ou o imobilizado associado ao item que está sendo adquirido.

*para habilitar a criação de fichas nas demais categorias, é necessário implementar a BAdI BADI_CIAP-ALLOW_ACCOUNT_ASSIGNMENT_CAT

**para a categoria “ “ – estoque irrestrito – é necessária a implementação do método da BAdI BADI_CIAP-MODIFY_RECORD_CREATION

Caso a quantidade do item tenha que ser distribuída entre imobilizados ou coletores de custos, a criação das fichas respeitará essa distribuição.

Exemplo, supomos que será feita uma ordem de compra com item de quantidade 10 unidades e que cada unidade corresponde a um imobilizado distinto, serão criadas 10 fichas, uma para cada imobilizado. Para este mesmo caso, caso a distribuição seja feita de forma percentual sendo 25% para cada imobilizado (4 imobilizados), serão criadas 4 fichas.

O próximo passo após salvar a ordem de compras é realizar o recebimento através da transação MIGO, neste passo, deve ser levado em conta a data de lançamento do documento de material, que por padrão é a data de início do credito.

O passo seguinte é o lançamento da fatura e criação da nota fiscal através da transação MIRO. A Nota Fiscal é o fato gerador para a criação das fichas onde a partir dela os dados são utilizados para determinação do valor do ICMS a ser creditado para cada ficha a ser criada.

No momento do salvamento da nota fiscal, a solução CIAP@TDF é acionada (se o business function LOG_TMF_CIAP estiver ativado) e os seguintes passos são validados para criação das fichas:

  • Verifica se do CFOP do item da nota fiscal é válido.
  • Verifica se o valor de ICMS do item maior do que zero.
  • Verifica se a categoria do item da ordem de compras é valido.
  • Verificação de criação de ficha por item ou por unidade.
  • Verifica se existe algum grupo de imposto que deva ser removido (BADI_CIAP-> GET_INVALID_TAX_GROUPS)
  • Verifica se a view CIAP_C_NO_QUO_BP, CIAP_C_NO_QUO_ST ou BRF+ está preenchido.
  • Verifica se a view de manutenção CIAP_C_ACCOUNT está mantido para a empresa.
  • Verifica se a data definida para início do crédito está entre a data da emissão da nota fiscal e a data da criação da ficha.
  • Verifica se o início do período de creditamento está entre o período da entrada do documento de material e o período da criação da ficha.

Durante o processo de criação das fichas, são chamados os seguintes métodos das BAdIs:

  • BADI_CIAP->GET_CREATION_TYPE
  • BADI_CIAP->ALLOW_ACCOUNT_ASSIGNMENT_CAT
  • BADI_CIAP->MODIFY_RECORD_CREATION
  • BADI_CIAP->GET_INVALID_TAX_GROUPS
  • BADI_CIAP->MODIFY_START_CREDIT_LIMIT_DATE
  • BADI_CIAP->MODIFY_FIRST_ACC_PERIOD
  • BADI_CIAP_EFD->DEFINE_EFD_DATA

Para ter mais detalhes a respeito das BAdIs disponibilizadas, acesse o post CIAP@TDF: Customizações
O fluxo do processo de lançamento da fatura não é interrompido caso haja algum erro no processo de criação de fichas. Para verificar se as fichas foram criadas corretamente, basta acessar a transação CIAP_REPORT e verificar as fichas a partir, por exemplo, do número da nota fiscal.

Nos próximos posts, trataremos das combinações possíveis para criação de fichas nos diversos cenários possíveis.

Alexandre Moura
Time de desenvolvimento do TDF

To report this post you need to login first.

2 Comments

You must be Logged on to comment or reply to a post.

  1. Anna Pereira

    Olá Alê Moura, boa tarde!

    Por favor, poderia esclarecer uma duvida.
    Estamos utilizando a classificação contábil/ categoria do pedido de compras diferente de “A” (ou seja customizada) e as informações do bloco G – registro 305 não estão sendo apresentadas no Sped, devido a restrição a classificação contábil/categoria.

    Há alguma BADI ou configuração que deverá ser realizada no ECC ou TDF?

    Muito obrigada!
    Abs.
    Anna

    (0) 
    1. Alexandre Moura Post author

      Olá Anna,
      por padrão, para definição a partir da ordem de compra se a aquisição é de um imobilizado ou um componente, é utilizada a classificação contábil que para imobilizados é definida como “A”. Para sua referência, pode verificar a documentação http://help.sap.com/saphelp_46c/helpdata/en/54/eb2c7dd435d1118b3f0060b03ca329/frameset.htm

      Não há nenhuma BAdI na solução para alterar este comportamento. o único método de BAdI disonivel é o método BADI_CIAP->ALLOW_ACCOUNT_ASSIGNMENT_CAT que habilita a criação de fichas para componentes para categorias diferentes das entregues como padrão, mas são criadas fichas para componentes visto que, fichas de imobilizado devem possuir a categoria A.
      Att.
      Alexandre Moura
       

      (0) 

Leave a Reply