Skip to Content

Implementando SAP TDF – Replicando os dados com SLT

O objetivo desse documento é dar uma breve visão sobre o SAP Landscape Transformation Replication Server ou SLT como é conhecido.

O STL é a solução ideal para os clientes que planejam implementar o SAP Tax Declaration Framework e precisam replicar os dados do ERP para o HANA. Os dados podem ser replicados em tempo real (baseados em trigger) ou não (agendamento), de fontes SAP ou não SAP (somente bancos de dados suportados pela SAP).

Screen Shot 2015-04-13 at 2.10.05 PM.png

O SLT roda sobre o Netweaver e pode ser instalado em um sistema existente ou em um ambiente independente. A replicação é baseada na captura de alterações de banco de dados que pode ser baseada em um trigger ou através da diferença entra as tabelas origem/destino/log.

O processo de replicação consiste em 3 etapas: configurar, executar e monitorar.

Screen Shot 2015-04-13 at 3.20.42 PM.png

Veja abaixo os passos para configurar a replicação.

Passo 1. Execute a transação LTR no sistema SLT para abrir o Dashboard de configuração e monitoramento.

Na primeira etapa, você define o nome da configuração e uma descrição. O nome da configuração será também

utilizado como o novo nome do esquema que será criado no sistema HANA.

Screen Shot 2015-04-13 at 3.18.15 PM.png

Fonte: SAP

Passo 2. Configure a fonte dos dados. No caso de sistemas SAP a conexão será RFC e no caso de outros sistemas via conexão de banco de dados (somente para bancos de dados suportados pela SAP).

Screen Shot 2015-04-13 at 3.25.21 PM.png

Fonte: SAP

Passo 3. Configure as informações de relevantes para conexão com o sistema destino.

Screen Shot 2015-04-13 at 3.27.14 PM.png

Fonte: SAP

Passo 4. Você deve especificar as definições de transferência.

Screen Shot 2015-04-13 at 3.29.02 PM.png

Fonte: SAP

Passo 5. Você faz a revisão das configurações e confirma o processo de criação da configuração.

Screen Shot 2015-04-13 at 3.33.16 PM.png

Fonte: SAP

Executar a replicação

O processo de execução da replicação é feito através do HANA Modeler. Este é integrado ao SLT.

Screen Shot 2015-04-13 at 3.40.17 PM.png

Fonte: SAP

Veja os passos para executar a replicação:

Passo 1. Selecionar o sistema fonte.

Passo 2. Selecionar o sistema destino

Passo 3. Selecionar o botão Load e/ou Replicate para configurar a replicação dos dados.

Passo 4. Selecione as tabelas que deseja replicar e confirme.

Monitorar o processo de replicação

Você pode monitorar a replicação pelo próprio HANA Modeler

Screen Shot 2015-04-13 at 3.52.23 PM.png

Fonte: SAP

ou pelo Configuration and Monitoring dashboard do SLT

Screen Shot 2015-04-13 at 3.54.32 PM.png

Fonte: SAP

ou pela SAP Replication Manager – Mobile Application for Ipad/Iphone

Screen Shot 2015-04-13 at 6.50.36 PM.png

ou pelo Solution Manager

Screen Shot 2015-04-13 at 6.51.13 PM.png

Screen Shot 2015-04-13 at 6.51.23 PM.png

Fonte: SAP

Para maiores informações veja o espaço dedicado para o SAP LT Replication Server:

SAP LT Replication Server

8 Comments
You must be Logged on to comment or reply to a post.
  • Legal Eduardo!

    Dois comentários importantes:

    1. Vide no Configuration Guide do TDF a lista de tabelas as serem replicadas (https://websmp108.sap-ag.de/~sapidb/011000358700001215922013E/Config_Guide_Fev_2015.pdf)
    2. É importantíssimo filtrar o conteúdo não relevante (e.g. postings de filiais fora do Brasil) de tabelas volumosas como CDPOS, BSEG e etc… Se não tomar este cuidado não vai caber no HANA dependendo de como foi feito o sizing. Existem guias prontos na documentação do SLT, porém se for um cliente TDF, pode pedir um guia especial que foi feito para vocês.

    Abraços!

  • Muito bom, Edu!

    O SLT ajuda muito na replicação de dados de base SAP para o HANA, pois ele abstrai algumas coisas complexas que você enxerga quando olha direto para a camada de banco de um ambiente SAP ERP, por exemplo com tabelas clusters e pool. O SLT abstrai isso tudo e no HANA, todas viram tabelas transparentes.

    E importante mencionar, o TDF não é o único caso de uso da ferramenta, que também é muito usada para cenários de relatórios operacionais em tempo real (HANA Live) quando o cliente ainda não migrou o DB do ERP (cenário side-car).

    Abs,

    Henrique.

  • Fernando,

    É possível replicar somente a estrutura das tabelas sem replicar os dados? Isto é uma opção no momento de selecionar a tabela para replicação?

    Abs,

    Thiago Bohn

    • Bom dia Bohn,

      Este foi o blog introdutório onde o Eduardo apresenta o setup da conectividade entre o sistema fonte e o HANA, e utilizada o próprio HANA Studio para fazer a replicação.

      “Pedindo” pelo HANA Studio você só consegue fazer duas diferenças LOAD ou REPLICATE, e de 100% da tabela sem filtro sem nada.

      Apenas criar o DDIC no sistema destino é uma opção que você consegue no cockpit do SLT (transação LTRC -> Processing steps -> Preparation Steps -> Create Table and Synonyms), onde você pode rodar etapa a etapa do que o SLT faz ao se solicitar “Replicação”.

      Diga-se de passagem é um excelente acelerador de projeto pois tu podes instalar o AddOn todo sem se preocupar com os dados e filtros e o tempo que vai demorar para trazer isto (sistemas grandes) paralelizando as atividades do projeto.

      Veja estes dois blogs comentando sobre a importância do filtro e como fazê-lo, lugar correto:

      TDF: Preparando filtros SLT

      SLT e TDF – Ponto ideal de colocar os filtros

      Atenciosamente, Fernando Da Rós