Skip to Content

Oi Pessoal,

Algum tempo atrás o Ravi Sankar Venna fez um post MUITO interessante e ALTAMENTE recomendado falando sobre como se transformar de um consultor SAP iniciante em um consultor SAP sênior (How to transform yourself from a fresher to an expert SAP Consultant? )  e este foi posteriormente traduzido para o português pelo Marssel Vilaça.

Inspirado no exemplo do Ravi resolvi então fazer um post focado em ajudar consultores (iniciantes ou não) a se especializarem nos tópicos relacionados a localização brasil e encontrar as principais fontes de informação sobre este vasto assunto.

Como vocês já devem saber a localização Brasil é uma das maiores (e mais complexas ) do mundo e existem muitas funcionalidades do core adaptadas para os requisitos de negócio/legais do Brasil. Após fazer uma academia ( seja de FI, SD ou MM ) o consultor iniciante viu muita coisa a respeito do CORE ERP, porém para trabalhar ( com sucesso ) numa empresa do Brasil será necessário um longo e tortuoso caminho de aprendizado dos macetes da localização brasileira.

Claro que existem cursos oficiais de SAP Education para os tópicos da localização brasil. Anecessidade/vantagem de se fazer cursos da SAP já foi discutida em vários outros blog posts, por isso vou me limitar a apenas citá-los:

WBRSD6 – Localização SD ECC6.0

WBRMM6 – Localização MM ECC6.0

WBRFI6 – Localização FI ECC6.0

WBRNFS – Workshop SAP NF-e 10.0 – Saida

WBRNFE_10 – Workshop SAP NF-e 10.0 – Entrada

No restante do post pretendo focar em uma lista básica de funcionalidades/skills dos principais módulos localizados ( FI, SD, MM e NFe) e alguns detalhes de BASIS/ABAP, pois aprender um pouquinho da parte técnica não faz mal pra nenhum funcional e é muito útil para encontrar erros de configuração também.

Não pretendo detalhar integrações com módulos como Payroll, SRM, CRM, TRM, OIL/Mining, Utilities, Insurance, TM, porém cabe ressaltar que todos estes tem localização Brazil também.

Portfolio da localização

Para saber o escopo completo da localização ( incluindo detalhes de processos suportados ) recomendo acessar o link do Country information. Nessa página existe também alguns PDF’s, e-BOOK’s e apresentações sobre o portfólio da localização Brasil.

Nomenclaturas


Eu recomendo ler a SAP Note 1904179 – Localization Brazil: How to identify the correct component for Product Support.

Nesta nota é explicado resumidamente o nome e as funcionalidades dos principais componentes que fazem parte da localização Brazil. É importante tanto para se ambientar com as milhares de siglas relacionadas com SAP e também para o caso de reportar um incidente de produto para a própria SAP.

O pacote de software em que a localização brasil de SD, MM, FI e NFe está inserido é o SAP_APPL. Este pacote é o mesmo que contempla FI, SD, MM, CO e outros módulos do ERP CORE.

A mensageria de NFe da SAP ( SAP NFe 10.0 também conhecido como GRC NFE ) fica num pacote separado chamado SLL-NFE, este é um add-on que pode ser instalado em um sistema NetWeaver.


É importante saber qual o Release e o SP que a empresa está rodando, pois no caso do ERP existem notas específicas apenas para releases mais novos ( 605 e superiores ) e no caso do GRC existem funcionalidade que só são entregues por novos SP’s.

“Instalação”

Considerando um projeto que começa do ZERO ( instalação nova do SAP ) é necessário realizar algumas configurações mínimas para o país.

A “instalação” do país no ERP pode ser feita utilizando algumas dicas já existentes no excelente documento “Quick guide for Brazilian Localization Installation” escrito pelo Eduardo Rubia.

Vale ressaltar que os passos realizados pela transação O035 podem ser realizados manualmente via transações de customizing. No help do SAP existe uma documentação que mostra o que faz parte do “Country template” (goo.gl/07ij20)  e o que é realizado pela O035 Country Installation Program – Country Versions – SAP Library)

Existem também os pacotes de SAP Best Practices ou Baseline Packages que fornecem uma série de configurações “empacotadas” para determinados segmentos de mercado.

SD

O módulo de SD no Brasil engloba muitos processos como tipos de ordem de venda/devolução específicos, assim como esquemas de cálculos de impostos, dados mestre e a integração com a Nota fiscal.

Para aprender um pouco sobre os processos e o que existe de localização recomendo a wiki do SCN e  o SAP Help de SD:

SD Main Processes – Localization Latin America – SCN Wiki

Sales and Distribution (SD) – Brazil – SAP Library

Atualmente existem dois esquemas de cálculo de impostos para Brazil, o antigo TAXBRJ e o novo TAXBRA. Segue abaixo um blog interessante sobre o assunto:

TAXBRJ or TAXBRA – The SAP Brazilian Tax Calculation Schema

Se a sua empresa vai migrar para ou está instalando o SAP do zero com o TAXBRA a bíblia deste esquema está na nota 1706309 – CBT.

A configuração do CBT é muito grande e para ajudar a revisar ela você pode usar a tool criada pelo Rodrigo Guerra e que está disponível na SAP Note 2133195 Z_CHECK_CBT – Tool to check the Localization Brazil CBT


Para TAXBRJ recomendo verificar as seguintes notas: 727475, 747607 e 1495190.

Há também um KBA recente falando sobre erros de arrendodamento, que atualmente são grandes dores de cabeça devido as novas validações da NFe:2126601 – [KBA] Guidelines for Avoiding Rounding Issues in Brazil [SD] [NFe]

Além disso, existe um blog post a respeito dos novos campos de dados mestre de clientes/fornecedores sendo tanto para SD como para MM:

Dicas sobre novos campos de dados mestre cliente/fornecedor

MM

O módulo de gestão de materiais tem integração com nota fiscal, esquema de cálculo de impostos, localização na Ordem de Compra, na requisição de compras e também no momento da entrada de faturas, além de uma série de movimentos de mercadoria localizados.

Para aprender um pouco sobre os processos e o que existe de localização recomendo a wiki do SCN e  o SAP Help de MM:

MM Main processes – Localization Latin America – SCN Wiki

Materials Management (MM) – Brazil – SAP Library

Algumas das principais notas com informações sobre os movimentos e processos localizados de MM estão citadas abaixo:

123124 – Localized Material Movements for Brazil

199233 –  STO between Plants

947670 –  Service Management


Além disso a nota 1706309 – CBT também é válida para MM TAXBRA. Assim como para TAXBRJ recomendo verificar as seguintes notas: 727475, 747607 e 1495190.


FI

Na localização FI temos os programas de geração/importação dos arquivos bancários ( pagamento, cobrança, DDA ), dados mestres bancários e também a gestão de boletos e impostos retidos na fonte.

Além do help de BR-FI  eu destacaria as três notas abaixo que tem uma parte das configurações do dados mestre e das contas bancárias para Brasil:

Financial Accounting (FI) – Brazil – SAP Library

543626 – SPB – Basic Configurations

152336 – Control digits for Banks: Itau, Bradesco and Febraban

1514922 – BR:RFEBKA00:DDA Legal Changes for Febraban,Itau and Bradesco

Na wiki de BR-FI existem algumas dicas valiosas sobre os arquivos bancários, incluindo formatos e versões suportadas assim como o mapeamento dos campos:

Brazilian payment files – Febraban, Itaú and Bradesco – Localization Latin America – SCN Wiki

Brazilian barcode validation for document entry

Febraban – Pagamento Remessa

Itaú – Pagamento Retorno

Bradesco – Pagamento Remessa

Bradesco – Pagamento Retorno

Itaú – Cobrança Remessa

Itaú – Cobrança Retorno

Bradesco – Cobrança Remessa

Bradesco – Cobrança Retorno

Febraban – Cobrança Remessa

Febraban – Cobrança Retorno

Febraban Statement – Extrato

Itau Statement – Extrato

O post abaixo mostra uma dica interessante para caso seja necessário debugar os programas de geração do arquivo bancário:

How to check the data mapping in Brazilian DME file

Além disso, existem pelo menos três posts falando sobre GAP’s e workarounds para a localização Brazil:

Seleção automática dos meios de pagamento para transferência Bancária

Gaps Localização Brasil no #SITSP por  Marssel Vilaça

Localização Brasil – DDA – Configuração no SAP ECC. por Artur Paulino da Silva Cardoso

Existem na SCN Wiki de BR-FI vários artigos a respeito das configurações de impostos retidos para o Brasil (inclusive INSS que não é citado em notas da SAP) e também dicas de como analisar possíveis erros na retenção dos impostos:

How to analyze errors WHT errors

INSS – Fixed rate from SD

INSS – INSS with different tax rates

INSS and IR together

Why base and tax amount are equal?

Down payment with wht taxes

ERP NFE

Todos os processos de negócio do Brazil que envolvem entrada e saída de mercadorias têm integração com a nota fiscal, desta forma conhecer NF-e é obrigatório para todo consultor funcional de SD e MM e totalmente recomendado para qualquer consultor de FI ( afinal é preciso se saber o que está pagando ou recebendo ):

SAP Overview Notes for NF-e: 1589975


Os dois KBA’s abaixo mostram algumas configurações/cenários básicos de NFe:

2125859 – NFe Go Live checklist ERP NFE

2066550 – NFe screen control

Vale a pena acompanhar o Ideas Place de NF-e, pois este é um espaço onde clientes/consultores podem sugerir funcionalidades a serem implementadas pela SAP. Existem várias funcionalidades já desenvolvidas pela SAP a partir das solicitações de clientes no Ideas Place:

SAP Nota Fiscal Eletronica: Ideas Place

Além disso recomendo dois posts clássicos do Eduardo Chagas:

Política pra atualização do support package do SAP NF-e (GRC)

Dicas de implementação do SAP NF-e

SAP NFE 10.0 (GRC NFE)

O SAP NFE é uma solução que consiste numa mensageria baseada na plataforma NetWeaver e integrada com XI/PI/PO para troca de mensagens XML com as Secretarias da Fazenda. A utilização do GRC é opcional, então pode ser que você tenha que aprender a trabalhar com alguma solução de mercado ( desenvolvida por parceiros da SAP ou softwarehouses em geral ) para o envio das informações ao FISCO.

Eu recomendo o Help Portal do GRC para praticamente tudo, pois ele é extremamente completo inclusive mencionando as principais notas, guia de configuração/instalação e processos/interfaces utilizados no SAP NFE. Dentro do Master Guide é possível encontrar a maior parte da informação necessário para trabalhar com o SAP NFE:

SAP Help Portal: SAP Nota Fiscal Eletrônica 10.0


PI

O XI/XI/PO ( o nome varia conforme a versão ) é o middleware utilizado pela SAP para comunicação entre sistemas SAP ou não-SAP . No caso da localização a sua utilização mais comum é para a comunicação com o governo sendo usado em conjunto com o SAP NFE 10.0 ( GRC NFE ) e envio dosxml’s de NF-e para os parceiros de negócio.

Uma nota indispensável para NFe no GRC/PI é a que mostra configurações para melhorar a performance de emissão das notas:

1380855  – SAP PI tuning to increase throughput for NFE interfaces

Para manter o ambiente PI funcionando de maneira correta e com uma performance ideal são necessários vários jobs de administração do sistema, listados no link abaixo:

SAP HELP – Housekeeping jobs

Além disso existe um KBA que mostra como importar de maneira simplificado os certificados no PI

2056672 – How to import SEFAZ certificates in PI system

Um último ponto e que considero de extrema utilidade é a utilização do XPI inspector para análise de erros em interfaces do PI:

SAP PI tool – XPI Inspector por Rafael Da Silva

Relatórios Legais

Além dos famigerados SPED’s ainda existe a necessidade de utilizar alguns relatórios fiscais adicionais como livros de entrada, saída, estoque e IN86/Sintegra.

O SPED é basicamente um conjunto de relatórios em formato eletrônico que precisa ser enviado periodicamente ao governo e engloba dados contábeis e fiscais . Nesta área também existem diversos produtos de parceiros da SAP para atender as necessidades de negócio, então pode ser que você precise também aprender a trabalhar com software terceiro para a geração dessas obrigações.

Além disso, para esta área a SAP também lançou um produto baseado na plataforma HANA chamado TDF ( Tax Declaration Framework ) que traz novas funcionalidades tanto para os SPED’s como para o ERP ( vide CIAP e NF com contabilização )


A Nota mais relevante do SPED é a que possui a documentação da solução EFD-ICMS/IPI e ECD mencionando os registros entregues pela SAP e aqueles que só são preenchidos via BAdI:

1234056 – Public System for Digital Bookkeeping (SPED) – Documentation


Além disso existe uma nota separada com a documentação do SPED EFD Contribuições:

1523958 – EFD-Contributions New Legal File

ABAP/BASIS

Ninguém espera que algum consultor funcional saiba instalar o Netweaver, porém existem algumas funcionalidades interessantes para um funcional como por exemplo:

573128 – How to Debug programs in the background

1524196 – How to Import certificates in ABAP and Java

1745210 – How to Create POWL Queries within your NFE application.

Além disso é sempre importante saber utilizar (pelo menos um pouco) o debugger, nem que seja para encontrar uma mensagem de erro utilizando o sy-msgno.

Fontes interessantes de conhecimento SAP em geral:

-ABAP/Funcional

Dicas interessantes e novidades técnicas

ABAPINHO

ABAP Zombie

ABAP101 – ABAP | Open Source | Agile | Programação

SAPFunctional.com – Let’s share knowledge

Localização

É primordial se manter atualizado quando o assunto é localização, pois são inúmeras mudanças anualmente:

SAP NF-e Blog

SCN SPED e NFE

ASUG

Localization Latin America  Wiki

GRC NFE help

ERP Brazil help

Blog SAP SCN Youtube Channel

Ideas Place NFe

Blog NFE-GRC-TDF SUPORTE

Site Oficial SPED

Portal da Nota Fiscal Eletrônica

Sefaz RS – NF-e – Validador de Mensagens do Projeto NF-e

SAP – Mercado e Novidades

SAP Simple Finance

SAP S/4 Business Suite on SAP HANA

Blog da SAP Brazil

Jon Reed on SAP Consulting – Home

Eventos SAP no Brasil:

SIT – SAP Inside Track

ASUG DAY

ASUG – Reuniões do SIG ( Special interest group ) localização

Mais informações sobre eventos SAP:

SAP Events

SCN Community Events – Community Events

Pronto. Então fazendo/lendo tudo isso então já posso ser um consultor sênior?

NÃO!

Vai faltar ainda passar por poucas e boas em projetos, muitas horas de espera pelas requests subirem, trabalhando muito pra configurar infinitos cenários e aprendendo sobre negócios/processos/legislação/sistemas. Além disso falta também  compartilhar o conhecimento e as experiências com a comunidade SAP seja via SCN, ASUG, SIT, twitter ou qualquer outro meio.

att,

Renan Correa

OBS: Se encontrarem links quebrados, tiverem sugestões de notas/artigos/tópicos ou qualquer coisas sintam-se a vontade de comentar e solicitar melhorias. Da mesma forma todas as notas da SAP, KBA’s e o próprio help são melhorados a partir de feedback, então sintam-se a vontade para sugerir melhorias nestes também.

To report this post you need to login first.

20 Comments

You must be Logged on to comment or reply to a post.

  1. Eduardo Chagas

    Como dizem no sul… “matou a pau”! 😀

    Parabéns pelo Blog Renan e obrigado por reunir e compartilhar essas informações!

    Abraço

    Eduardo Chagas

    (0) 
  2. Marssel Vilaça

    Sempre com publicações de excelente padrão, Renan!

    Você até poderia colocar no início do Blog: se você é estrangeiro, não tente fazer isso em casa ou no trabalho! 😀 Estamos cansados de ouvir estórias de gente querendo aprender a localização Brasil na hora. Tem até louco que tenta debugar! 

    Toda empresa de fora deveria ler esse blog antes de planejar a implementação brasileira.

    Abraço

    (0) 
  3. Renan Correa Post author

    Valeu pessoal, obrigado pelo feedback!

    Esqueci de comentar no post, mas ouvi dizer que pra ser SÊNIOR mesmo tem que vir no #SITSL 2015 e assistir o SAP Talks sobre “Analisar e resolver problemas de NFe” hehehe.

    (0) 
  4. Marcel Hipólito

    Renan

    Parabens pela Iniciativa !!!

    Ficou excelente seu comentario !!

    Queria apenas adicionar que apos minha ida no SAP FORUM,

    as tecnologias SAP TDF e SAP ARIBA foram bastante comentadas tambem.

    Um grande abraco a todos

    (0) 
  5. Eduardo Chagas

    Seria muito interessante se você tivesse criado esse post como um documento ao invés blog, assim a comunidade poderia ir contribuindo diretamente para o mesmo! Fica como ideia para os próximos que criarem na mesma linha!

    (0) 
    1. Renan Correa Post author

      Oi Eduardo,

           Valeu pela sugestão. Até hoje acho que não criei documentos no SCN, mas irei considerar este modelo de post para os próximos.

      att,

      Renan

      (0) 
  6. Eduardo Chagas

    Renan Correa

    Acho que seria interessante você criar um documento explicando quais as validações do SAP NF-e Automação de Entradas e como elas acontecem? Qual a diferença entre a Simulação do Pedido e a Simulação da Fatura?

    Abraço

    Eduardo Chagas

    (0) 
    1. Renan Correa Post author

      Oi Eduardo,

           Acho interessante a idéia, vou ver se consigo mais gente para colaborar com isso no lado de automação de entradas. Em termos de SCN, Wiki e KBA’s a parte de entradas tem pouco material, até por se tratar de algo mais novo e menos utilizado ainda.

           Tenho algumas outras idéias de documentos e “ferramentas” de análise/resolução de problemas para a NF-e de saída também, podemos discutir isso e mais alguns assuntos no SITSL se der tempo.

      abraço

      Renan Correa

      (0) 
      1. Eduardo Chagas

        Por favor Renan!

        Pior é ouvir o suporte reclamar que os clientes abrem chamado para entender isso e até hoje nunca documentaram! Sendo que na minha opinião… a validação seria o coração da solução! Lançar a MIGO e MIRO é uma consequência!

        Tem cliente que chega a perder uma/duas semanas debugando a entrada para explicar tecnicamente para área de negocio o que o sistema faz!

        Sobre a simulação do pedido… a documentação se resume a: “You can manually perform this optional activity to carry out an XML simulation in the ERP system based on PO data. “

        Sobre a simulação da fatura… “This simulation serves as check on the ERP side to verify if a later goods receipt and invoice receipt can be posted”



        Abraço

        Eduardo Chagas

        (0) 
        1. Renan Correa Post author

          Oi Eduardo,

               Concordo com você em relação a estes dois itens que estão muito simplificados na documentação.

               Passei este seu feedback para a equipe de produto e eles vão agora criar alguns action items para melhorar essa documentação junto ao time de desenvolvimento.

          att,

          Renan   

          (0) 
  7. Alexandre Carvalho

    Muito bom, Renan!!

    Parabéns pelo bom trabalho e obrigado por compartilhar. Seu post vai ajudar também aos consultores (como eu) que enfrentam dificuldades nos clientes multinacionais que decidem que a melhor opção de gestão de suas templates, é incluir o Brasil nas verticalizações (controle unificado pelos times globais)

    Acabei de passar por uma dessas situações e, seu eu tivesse lido seu antes, teria mais ferramentas para defender um modelo especial para as Empresas no Brasil.

    Se permite sugestões, talvez eu incluiria o Launch Pad e suas ferramentas de localização, o Announcement of Legal Change, por exemplo.

    Grande abraço, espero poder te re-encontrar num próximo SAP SIT!

    (0) 

Leave a Reply