O maior desafio das empresas instaladas no Brasil é saber como se posicionar diante de tantas normas vigentes, que são complexas e de difícil interpretação e adequação, gerando ao empresariado uma forte insegurança jurídica.  Ainda, as leis são regulamentadas em três esferas: federal, estadual e municipal e que por muitas vezes são conflitantes entre si. O projeto Sped tornou eletrônico os documentos e obrigações acessórias das empresas e com isso aumentou a exposição fiscal e risco de multas e autuações.

Um dos objetivos da SAP com o Tax Declaration Framework (TDF) é auxiliar seus clientes a gerar as informações fiscais de forma ágil e com qualidade, evitando assim o retrabalho e garantindo que as informações reportadas nos arquivos do SPED e obrigações acessórias estejam baseadas nos registros originais.

Entre as melhorias recomendadas na implementação do TDF, temos a determinação do IVA SD e de MM conforme demostrado pelo Eduardo Chagas nos documentos:

Implementando TDF – Determinar Tax Code no Pedido de Compra usando o BRF+ – PARTE 1

Implementando TDF – Determinar Tax Code no Pedido de Compra usando o BRF+ – PARTE 2

O BRF+ é uma ferramenta poderosa para gerenciar regras de negócios permitindo modelar regras de forma intuitiva, com este você retira as regras de negócio de seu código, simplificando e facilitando a manutenção destas que passam a ser administradas pela área de negócios.

Através do BRF+ ou do Decision Service Management (DSM), pode-se implementar a validação online, auxiliando as empresas a criarem suas próprias validações afim de evitar resultados indesejáveis no momento da criação dos dados no sistema, tais como: materiais, clientes, fornecedores, documentos de SD e MM ou até mesmo na criação de uma Nota Fiscal.

O BRF+ e o Decision Service Management oferecem recursos semelhantes, mas dependendo do ambiente onde for usá-lo é, uma ou outra opção pode ser mais apropriada. O BRF+ foi disponibilizado junto com o SAP NetWeaver 7.0 enhancement package 1, mas ficou mais completo no package 2. O DSM requer de separado e usa o BRF+ para modelagem de serviço de decisão; este pode ser utilizado por múltiplos sistemas para execução e possui mais opções de testes da regra de negócio e controle das alterações realizadas.


Mais informações veja o link: DSM overview

A SAP através da Nota 1878417 publicou um guia listando os pontos onde as validações podem ser implementadas, bem com o passo-a-passo do processo para implementar a regra da validação online.

Veja abaixo os pontos onde você pode implementar uma regra de validação.

  • Mestre de Materiais

(BAdI: BADI_MATERIAL_CHECK, método CHECK_DATA)

  • Mestre de Clientes

(BAdI: CUSTOMER_ADD_DATA, método CHECK_ALL_DATA)

  • Mestre de Fornecedores

(BAdI: VENDOR_ADD_DATA, método CHECK_ALL_DATA)

  • Ordem de Venda

(UserExit: USEREXIT_SAVE_DOCUMENT_PREPARE)

  • Programa de Remessa (SD)

(UserExit: USEREXIT_SAVE_DOCUMENT_PREPARE)

  • Contrato de Venda

(UserExit: USEREXIT_SAVE_DOCUMENT_PREPARE)

  • Remessa

(BAdI: LE_SHP_DELIVERY_PROC, método SAVE_DOCUMENT_PREPARE)

  • Fatura

(BAdI: SD_CIN_LV60AU02 , método EXCISE_INVOICE_CREATE)

  • Ordem de Compra

(Enhancement Point: MM06EF0P_PRUEFEN_01)

  • Programa de Remessa (MM)

(Enhancement Point: MM06EF0P_PRUEFEN_01)

  • Contrato de Compra

(Enhancement Point: MM06EF0P_PRUEFEN_01)

  • Revisão de Fatura

(BAdI: MRM_HEADER_CHECK, método HEADERDATA_CHECK)

  • Entrada de Mercadoria

(BAdI: MB_MIGO_BADI, método POST_DOCUMENT)

  • Notas Fiscais

             (Enhancement Point:  PROCESSING_CHECKS,  include LJ1BBF2F (NF writer), include  LJ1BB2FE6 (NF SD e MM)


Utilizando a validação online a empresa verifica inconsistências em tempo de execução/criação dos documentos e dados mestres reduzindo ou mesmo eliminando os riscos de uma não conformidade fiscal. Com isso a empresa elimina a necessidade de manter uma equipe dedicada para realizar os ajustes manuais tanto no SAP quanto em um sistema especialista fiscal, trazendo agilidade e qualidade das informações para empresa.


O que antes era um sonho das empresas agora é possível com a nova plataforma fiscal da SAP.


Karen Rodrigues

To report this post you need to login first.

1 Comment

You must be Logged on to comment or reply to a post.

  1. Diego Frozza Compagnoni

    Karen,

    Bem bacana este material. Tem muitas empresas que aplicam isso sem utilizar o TDF ou as vezes não a aplicam.

    Acredito que combinando as duas conseguimos automatizar muitos processos e ter excelentes ganhos.

    (0) 

Leave a Reply