Skip to Content

Oi Pessoal,

No layout 3.10 o campo finNFe tem 4 valores válidos:

1=NF-e normal;

2=NF-e complementar;

3=NF-e de ajuste;

4=Devolução de mercadoria.

O SAP pode mapear este campo de duas formas:

1ª- Utilizando o Nota Fiscal Document Type ( definido na visão J_1BAAV ):

SPRO -> Cross-Application Components -> General Application Functions -> Nota fiscal -> Define Nota Fiscal Types

Os valores possíveis são os seguintes:

/wp-content/uploads/2014/09/finnfe3_545414.png

E logo abaixo vocês podem conferir o DE/PARA dos valores do Nota Fiscal Document Type para o finNFe feito no FORM BLOCK_B:

/wp-content/uploads/2014/09/finnfe1_545394.png

1 ou R  -> 1 – NF-e normal;

2           -> 2 – NF-e complementar;

8           -> 3 – NF-e de ajuste;

6           -> 4 – Devolução de mercadoria.

2ª- Utilizando a combinação de CFOP e campo finNFe na visão J_1BAGNV (após implementar nota SAP “2057373 [3.10] Field finNFe is defined by CFOP )

SPRO -> Logistics – General -> Tax on Goods Movements -> Brazil -> CFOP Codes -> Define CFOP Codes and Assign Version

/wp-content/uploads/2014/09/finnfe2_545395.png

É importante destacar que a prioridade é a informação da visão J_1BAGNV. Sendo assim, se esta for configurada para um determinado CFOP o programa não utilizará a informação do Nota Fiscal Document type e sim a informação da visão J_1BAGNV.

OBS:

Após a nota 2090850 no caso do documento ter o tipo complementar o finnfe será sempre 2 e o programa não irá executar a determinação via CFOP:

26-11-2014 22-57-31.jpg

Isso ocorre porque na versão 1.10 da NT2013.005 os CFOP’s de devolução passaram a ser aceitos para NF-e’s com finnfe 2 ( complementar ).

att,

Renan

To report this post you need to login first.

3 Comments

You must be Logged on to comment or reply to a post.

  1. Gustavo Queiroz

    Renan, poderia me esclarecer uma coisa?

    Estou com uma dificuldade relacionada a essa questão da tag  finNFe=4  , em que o CFOP é validado conforme Anexo XI.01 CFOP de Devolução. Entendo que até tempos atrás não havia distinção entre uma operação de devolução e uma operação de retorno. Para efeito do “Tipo de Documento” definido na Categoria da NF era tudo “6=Devolução”. Só que agora, ao fazermos, por exemplo, um “Retorno de Remessa em Bonificação” (por emissão de NF de entrada, CFOP = 1.910) essa Categoria de NF que tem Tipo Doc = 6 acaba determinando  finNFe=4 e aí dá rejeição “327 – CFOP inválido para NF-e com finalidade de devolução de mercadoria”  pois o CFOP  1.910  não está na lista do anexo. Sendo assim entendo que ou alteramos as Categorias de NFs para que os “retornos” tenham “Tipo de documento” 1=Nota Fiscal  (ao invés de 6=Return)  – o que pode requerer reconfigurar diversos fluxos; ou implementamos a segunda opção indicada, associando os CFOPs diretamente com as “finalidades” . Seja qual for a opção a minha dúvida é “conceitual” : retorno e devolução são realmente tratadas de forma distinta, correto ? Pelo meu entendimento:

    Devolução => Tipo Doc = 6 => finNFe = 4

    Retorno => Tipo Doc = 1 => finNFe = 1

    É isso?

    (0) 

Leave a Reply