Skip to Content

Recentemente começei a utilizar um componente para .NET (tanto para VB.NET quanto para C#), chamado ERP Connect (ERPConnect – Theobald Software GmbH)

Ele é pago, mas é sem dúvida a melhor opção no mercado, especialmente para quem utiliza LINQ ou Lambda para desenvolver no .NET

A empresa dá 30 dias para testar gratuitamente, e tem muitas outras funcionalidades como por exemplo uma ferramenta que grava macro do SAP enquanto você utiliza e depois gera o código direto no .NET, em VB ou em C#

Abaixo um pequeno tutorial de como funciona e de como utilizar o componente, com uma simples query a uma tabela:

1) Novo projeto de Console Application no Visual Studio, adicionar Novo Item

/wp-content/uploads/2014/02/b1_395831.jpg

2) Selecionar Linq to ERP

/wp-content/uploads/2014/02/b2_395832.jpg

3) Agora podemos adicionar ou funções (que tenham RFC habilitadas), tabelas, queries, cubos BW ou Idocs (nunca usei idocs aqui). Para esse exemplo vamos utilizar uma tabela e fazer uma consulta simples – Tabela USR02 (vamos obter a data do ultimo logon do usuario a partir do login dele).

/wp-content/uploads/2014/02/b3_395833.jpg

A primeira vez que for adicionar algo, ele irá pedir os dados para conectar no ECC. Preencha os dados e dê um OK

/wp-content/uploads/2014/02/b4_395834.jpg

Procure pela tabela e dê OK

/wp-content/uploads/2014/02/b5_395835.jpg

5) Agora vamos selecionar somente os campos que iremos utilizar no exemplo.

/wp-content/uploads/2014/02/b6_395836.jpg

E pronto, a tabela já está disponível para consultas

/wp-content/uploads/2014/02/b7_395837.jpg

6) Agora vamos ao código

/wp-content/uploads/2014/02/b8_395838.jpg

7) Executando:

B9.jpg

Nesse caso a data é mostrada igual ela é armazenada no sap YYYYMMDD. Pode ser formatada posteriormente.

To report this post you need to login first.

3 Comments

You must be Logged on to comment or reply to a post.

    1. Gabriel Andrade Post author

      Olá Eduardo!

      Quando se trata de SAP, obviamente que sempre tento manter tudo o mais standard possivel, porém em alguns casos essa integração se faz necessária.

      Por exemplo, a empresa para qual trabalho decidiu comprar um Inbound de terceiros ao inves do standard da SAP. Esse inbound tem um banco SQL Server aonde guarda os XMLs todos, tem sua interface web, e faz a integração com o SAP para fazer o recebimento. Porém, não tem um report para nos dizer quais NF-es entraram mas estavam sem arquivo XML.

      Nesse caso o que eu fiz foi analisar as tabelas do SQL Server deles e desenvolvi um programa de “migração”. Ele lê as tabelas dos XMLs recebidos no SQL, extrai somente as chaves das NF-es, e as exporta para dentro de uma tabela Z no SAP através de um módulo de função que eu criei. Dessa forma, tenho uma tabela com todas as chaves de XMLs recebidos, e depois criei o report que compara a J_1BNFDOC junto com a J_1BNFE_ACTIVE versus essa tabela.

      Outro caso recente que esta em desenvolvimento ainda é um dashboard/KPI para EDI/Releases/MRPs. Implantamos o SAP em algumas plantas nossas na America do Sul e algumas as vezes simplesmente param de rodar MRP e começam a controlar coisas no Excel, ficam sem importar os releases por muito tempo, coisas assim que são comuns por parte de usuários. Então o objetivo é ter esse dashboard para nos mostrar, por planta, gráficos e informações como… ultimas datas de importação de release, de processamento de idocs, de corridas de MRP, quantidades nas corridas do MRP, etc.

      Nesses casos aonde lido com maior massa de dados, sempre faço as funções com RFC antes no SAP, para passar sempre as informações mais compactadas e somente o imprescindível.

      Esse componente serve também para fazer tarefas muito manuais e tediosas como por exemplo quando criamos um Sandbox para testar um cenário muito grande e tinhamos umas 50 a 100 requests para importarmos manualmente na fila de importação da STMS, ja que o Sandbox não está no caminho de transporte padrão. Nesse caso gravei a macro fazendo com a primeira request e depois fiz um programa para ler um arquivo com todas as requests e importa-las todas automaticamente.

      Abraço,

      Gabriel Andrade

      (0) 
  1. Raphael Pacheco

    Muito interessante essa ferramenta Gabriel, adorei saber de uma coisa assim (até então desconhecia), pois minha segunda lingua é o C#.

    Testarei ela depois.

    Grande abraço.

    (0) 

Leave a Reply