Skip to Content

Senhores o sucesso de um projeto é em grande parte determinado pelo jeito de como ele é conduzido, isto não apenas para SAP mas para qualquer outro ambiente. De modo à melhorar a probabilidade de sucesso nos projetos SAP, a mesma criou um modelo para direcionar projetos neste ambiente, o ASAP – Acceletated SAP. Este modelo endereça diversas práticas de engenharia de software e gestão e é bastante funcional.

Comparando com CMMI MPS.BR OU PMI, podemos dizer que o ASAP um pouco longe destes modelos, mas a SAP se preocupou em recomendar diversas boas práticas consagradas de engenharia de software em seus processos.

A metodologia ASAP está baseada em cinco pilares, cinco fases que como em outros projetos de engenharia de software, vai da definição de escopo, passando por especificação funcional, design, construção, testes até chegar à validação e implantação. ASAP contempla o ciclo todo. Estas cinco fases ajudam a deixar o projeto mais controlável e mais organizado.

1. ASAP – Project Preparation

Primeira FASE  do ASAP, este é o momento onde o escopo é definido, detalhado e estimado. O planejamento do projeto é realizado assim como o kickoff do mesmo para alinhar o entendimento do que é o projeto com:

  • Escopo
  • Estimativas
  • Planejamento inicial do projeto
  • Cronograma
  • Aspectos técnicos
  • Definição de equipe
  • Identificação de Riscos e estratégias para os mesmos
  • Planejamento de controle de qualidade
  • Kickoff

2. ASAP – Blueprint

Neste momento da metodologia ASAP os analistas funcionais devem levantar e detalhar os requisitos de negócio e processos. Tudo deve ser documentado e consolidado no Business Blueprint endereçando assuntos como:

  • Levantamento dos Processos de negócio
  • Gestão do projeto
  • Mudanças organizacionais (e estratégia de tratamento)
  • Treinamentos (key users e usuários)
  • Ambiente para desenvolvimento
  • Deginição dos novos processos de negócio
  • Controle de qualidade
  • Necessidades e mudanças organizacionais

3. ASAP – Realization

Podemos dizer que neste momento do ASAP, a análise funcional realizada anteriormente é traduzida para o ambiente SAP. Os processos e requisitos são configurados (ou adaptados) e implementados no sistema através de atividades como:

  • Configuração base
  • Configuração final
  • Desenvolvimento de programas
  • Implementação de interfaces
  • Testes individuais
  • Testes integrados (e suas evidências)
  • Documentação de cenários e processos
  • Execuçãso dos treinamentos aos key users e usuários
  • Controle de qualidade
  • Tracking dos bugs

4. ASAP – Final preparation

Na metodologia ASAP, a fase Final Preparation trata dos últimos ajustes, testes e verificações. O sistema poderá ir para a Go-Live após as verificações atenderem ao nível de estabilidade esperado. Neste momento são executadas atividades como:

  • Testes de volume
  • Testes de stress
  • Planejamento da implantação
  • Estratégia de implantação
  • Treinamentos finais
  • Controle de qualidade

5. ASAP – Go Live e suporte

Última fase do ASAP, é neste momento que o sistema é colocado em produção e suportado. O projeto SAP é implantado.

  • Transferência de pré-produção
  • Ajustes em hardware
  • Ajustes em software, base de dados, sistema operacional e outros
  • Treinamentos
  • Suporte aos key-users e usuários
  • Encerramento

O ASAP tem se mostrado eficiente e prático ao longo dos anos de sua existência.

Várias equipes de projetos SAP usam e recomendam o uso de ASAP.

Vale a pena considerar seu uso em projetos SAP. Além disso, ele é um bom passo para programas de melhoria contínua de processos

Best Regards

Gilberto Disessa Junior

To report this post you need to login first.

8 Comments

You must be Logged on to comment or reply to a post.

  1. Former Member

    Boa noite Gilberto,

    Inicie como Basis, estamos discutindo com relação a um
    ambiente de Treinamento junto ao nosso GP e consultoria.

    Com relação a metodologia ASAP na fase de realização, tem
    alguma recomendação sobre o landscape ideal para um projeto?

    A SAP sempre fala do seguinte landscape DEV, QAS e
    PROD, qual sua opinião com relação a um ambiente separado para Treinamento?

    Algum experiência que possa compartilhar?

    Grato!

    (0) 
    1. Former Member

      Olá Alex

      Aqui onde eu trabalhos nos tinhamos ambientes criados somente para treinamentos. Muito similar ao que a SAP tem para as academias/treinamentos. Porém com o número de implementações ao redor do mundo isso passou a se tornar complexo de gerenciar (varios módulos/paises em treinamento simultâneo) sem falar no custo.

      Acabamos então adquirindo uma solução para criar simulações e treinamentos de e-learning. Olha… o resultado foi excelente pois além de facilitar muito o processo os treinamentos/simulados ficam sempre disponíveis para os usuários. Ou seja, cada novo empregado que inicia na função tem tudo a disposição para se capacitar!

      Abraço

      Eduardo Chagas

      (0) 
      1. Former Member

        Bom dia Eduardo,

        Obrigado pela informação, compramos uma solução da SAP para treinamentos e vamos utilizar pois teremos muitos usuários para treinar.

        A ferramenta é o WPB da SAP.

        (0) 
  2. Former Member

    Otimo Post, até para relembrar que a SAP tem uma metodologia que nasceu incorporada de melhor praticas de implantação de projetos.

    Vê-se muito de PMBOOK no ASAP.

    (0) 
  3. Gilberto Jr Disessa Post author

    Alex,

    Boa tarde, na verdade muito tarde, mas quem sou eu para discordar do óbvio… Segue os méritos do meu amigo Eduardo Chagas hoje nada melhor do que via eLearning…

    Eu sei que o WBP da SAP realmente e a melhor forma de gerenciar documentações, instruções  e simulações para treinamentos.

    Me desculpe pela demora, em responder….. Ou melhor excelente solução você arrumo.

    Best Regards

    Gilberto Disessa Jr

    (0) 

Leave a Reply