Skip to Content

Time bom dia!

Uma das grandes dificuldades de todo Gerente de Projeto e de toda equipe é adequar os entregáveis da metodologia com as necessidades do cliente.


Tão importante quanto definirmos a utilização ou não dos aceleradores disponíveis no ASAP 7, é saber o que de fato cada entregável realiza.


Abaixo relaciono os entregáveis do ASAP:

Fase 1 – Preparação do Projeto

O escopo do projeto definido

Plano de implementação e estratégia de implantação

Documento de escopo detalhado

Custos e benefícios de validação

Padrões de projeto

Projeto de infra-estrutura

Abordagem de transferência de conhecimento

Implementação plano de trabalho

Design dos dados Mestre

Lista de Interface

Estratégia de Testes

Estratégia de Saneamento de Dados

Fase 2 – Business Blue Print

Atualização do Projeto Plano

Completo, documentado e assinado: Hierarquia de Processos de Negócios e Design, design da solução, identificação e resolução GAP, Ladscape da Solution, e Arquitetura.

Confirmação da data de implementação

Fase 3 – Realização

Dados de teste e configuração

Procedimentos do Processo de Negócios

Ambiente de Qualidade

Ambiente do Sistema de Produção

Desenvolver as interfaces de teste, Conversão e Relatórios

Avaliar e melhorar a segurança e controles

Material de Treinamento para usuário final

Ambiente do Sistema de Formação do usuário final

Dados plano de conversão

Teste de aceitação do usuário

Fase 4 – Preparação final

Dados convertidos

Plano Cut-over

Usuários finais Treinados

Criação dos usuários no sistema de Produção

Organização do Sistema de Suporte no Local (Help Desk – Suporte Técnico)

Ambiente Sistema de Produção

(Decisão do Go/No-Go)

Fase 5 – Go-Live Support

Ambiente produção disponível

Help Desk Operacional

Atividades Cutover

Treinamento do usuário final

Business Case Atualizado

Lições Aprendidas

Fase 6 – Run

Avaliação dos padrões de operação para operação da solução otimizar (identificar o escopo, cronograma projeto de instalação para execução)

Para cada padrão de operação relevante (Design de processos, organização e funções, plano para uso de pedágio, instalação de processos, organização e funções, instalação da ferramenta, Transição para a produção incl. Treinamento e lançamento, em funcionamento)

Considerações:

Também costumo a dizer que temos que utilizar a metodologia e o conjunto de boas práticas adequado para cada projeto (alguns projetos se adequam ao PMBOK, outros ao Scrum, outros conseguimos mesclar e assim vai).

Boas práticas não significa adotar em sua totalidade, boas práticas significa reutilizar processos de forma que agregue valor para o cliente e acima de tudo, para o projeto.


Um forte abraço,


Rodrigo Silva, PMP

Gerente de Projetos SAP

To report this post you need to login first.

Be the first to leave a comment

You must be Logged on to comment or reply to a post.

Leave a Reply